Revista Entrevip

Revista Entrevip

Nutrição e atividade física

Segunda 08 de Setembro de 2014

Por: Dra. Flávia Belettini

A relação da alimentação com o bem-estar físico e o pleno desenvolvimento mental e emocional já é conhecido desde a antiguidade. Tal conhecimento tornou-se público através de Hipócrates. Atualmente, o estudo da nutrição abrange campos diversificados, tais como as mais diversas áreas da saúde.

Com o estilo de vida moderna, grandes alterações foram observadas no comportamento humano, o que inclui os hábitos alimentares. A necessidade de refeições mais práticas e rápidas, e as facilidades da vida regrada à tecnologia tornaram a população cada vez mais susceptível à obesidade, a doenças cardiovasculares e ao diabetes. A preocupação com o processo de envelhecimento, bem como a incorporação da terapia nutricional ao programa de treinamento de grandes atletas, também contribui para a ampliação dos temas de estudo de Nutrição. Nunca se falou tanto em suplementação nutricional, micronutrientes antioxidantes, compostos ergogênicos, entre outros, como nos últimos anos.  Sendo assim, vamos saber um pouco mais sobre nutrição e Atividade Física:

                A atividade física, o desempenho e a recuperação após o exercício são otimizados quando há uma nutrição específica e adequada. Selecionar corretamente os alimentos e fluidos, ingeri-los no horário apropriado e escolher corretamente os complementos alimentares,  garantem saúde e excelente desempenho. A nutrição apropriada constitui o alicerce para o desempenho físico. Proporciona tanto o combustível para o trabalho biológico quanto as substâncias químicas para extrair a energia potencial contida nesse combustível. O alimento proporciona também os elementos essenciais para a síntese de novos tecidos e o reparo das células existentes.                  

                A suplementação nutricional é definida como o consumo pontual de um nutriente objetivando efeito determinado. Esta suplementação que supera a ingestão diária recomendada dos diversos nutrientes possui alguns efeitos desejáveis e outros colaterais. A suplementação alimentar somente é justificável quando por algum fator de ingestão alimentar não conseguimos alcançar a ingestão de algum nutriente específico.

                Há três grupos populacionais aos quais é determinada  ingestão alimentar peculiar, são eles:  os praticante de atividade física, os portadores de alguma patologia e os atletas.

                Já os suplementos nutricionais dividem-se, basicamente em dois grupos:

  • Ergogênicos, aqueles que podem promover  aumento do desempenho físico além da capacidade fisiológica;
  • Repositores, que são utilizados em situação específica para garantir a capacidade máxima de desempenho fisiológico.
Sendo assim, observe que existem diversas situações em diferentes grupos populacionais, nos quais há indicação de suplementos nutricionais quer  pratiquem atividade física ou não. A eficácia é comprovada, mas quando os suplementos são usados de forma inadequada causam danos ao organismo podendo ser desencadeadores de situações adversas e patológicas. Os suplementos devem ser prescritos por nutricionistas e médicos, fazendo um monitoramento bioquímico e a avaliação, a nível de consultório, que deve ser mensal para garantir êxito nos objetivos.

Consulte sua nutricionista regularmente.

Dra. Flávia Belettini

Endereço: Rua Guilherminio Novais, 42 (Centro Médico Odontológico) Sala 210 – Centro – Vitória da Conquista-BA

(77) 3081- 0573/ 8868-223 / 9175-2786

Comentários

Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.