Revista Entrevip

Revista Entrevip

Esponjinha acumula 680 milhões de micro-organismos, diz pesquisa

Quarta 05 de Julho de 2017

Apesar de ser um item que remove as impurezas e sujeiras das louças, asesponjas em si podem oferecer um risco à saúde. É o que aponta o estudo realizado por pesquisadores de Campinas (SP), feito pela Faculdade DeVry Metrocamp.

Os cientistas do interior de São Paulo descobriram que, em 15 dias de uso, as esponjas de lavar louças podem acumular 680 milhões de fungos e bactériasque podem acarretar em doenças – principalmente em idosos, crianças e pessoas com baixa imunidade.

“Nós encontramos [nas esponjas] principalmente a bactéria Escherichia coli, que pode ocasionar diarreia e febre. Já os fungos [observados] podem causar trazer riscos à pele, como uma micose, ou até mesmo problemas pulmonares”, explicou Rosana Siqueira, pesquisadora da Metrocamp, em entrevista ao Bom Dia Brasil.

Apesar do resultado alarmante, os pesquisadores avisam que boa parte desses micro-organismos estão presentes no nosso corpo e no ambiente em situações normais do dia a dia. O problema existe quando eles se tornam excessivos.

Por isso, é importante higienizar muito bem a esponja. E usar água e sabão não é a solução.

Como limpar a esponjinha?

O procedimento ideal é colocar a esponja no micro-ondas sem potência alta por dois minutos com um pouco de água ou mergulhá-la em uma solução com água sanitária por dez minutos.

Também é importante não deixá-la em potes de sabão em pasta ou em recipientes com água – a umidade facilita a contaminação da esponjinha.

E claro, após 15 dias de uso, trocar a sua esponja de lavar louça por uma nova.

Fonte: Claudia

Comentários

Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.